Concepção artística do Yutyrannus huali em fauna jurássica

Concepção artística do Yutyrannus huali em fauna jurássica

MAIS:_Suíços lançam relógio feito com fezes de dinossauro

Um grupo de paleontólogos descobriu uma espécie de tiranossauro que tinha o corpo coberto por penas na China. Batizado de “Yutyrannus huali”, o ser jurássico é um antigo membro da família do Tyrannosaurus rex, mas menor e mais primitivo.

Segundo os autores do estudo, publicado nesta quarta-feira (4) pela revista “Nature”, trata-se do maior animal com penas jamais descoberto, com aproximadamente 8 metros de largura. Para efeito de comparação, o famoso T. Rex dos filmes e desenhos media cerca de 13 metros.

A equipe liderada por Xing Xu, do Instituto de Paleontologia de Vertebrados da Academia Chinesa de Ciências, encontrou três esqueletos do Yutyrannus, sendo um adulto e dois jovens, na região de Liaoning, nordeste da China. Segundo estimativas, o maior deles pesava mais de 1,4 tonelada.

Com tamanho e peso tão grandes, o tiranossauro recém-descoberto dificilmente era capaz de voar. Os pesquisadores, no entanto, acreditam que as longas penas filamentosas do animal serviam para mantê-lo quente, funcionando como isolamento térmico.

De todo modo, a descoberta abre um leque de desdobramentos teóricos possíveis, uma vez que acreditava-se que apenas os dinossauros pequenos fossem penosos. Outra possibilidade apontada pelos paleontólogos é que as penas eram usadas como forma de seleção sexual, como a cauda do pavão.

Fonte: Wired