"Guarda-robô" seria mais eficientes do que humanos para monitorar detentos

"Guarda-robô" seria mais eficientes do que humanos para monitorar detentos

MAIS:_Existe mulher perfeita. Ela custa nove mil dólares

Ainda não é o Robocop, mas um presídio da cidade de Pohang, na Coreia do Sul, já está substituindo os guardas humanos por robôs capazes de patrulhar a população carcerária.

Apelidados de “guardas-robôs”, as máquinas têm um metro e meio de altura e se locomovem através de quatro rodas. Para monitorar os detentos, os robôs contam com câmeras 3D e software que reconhecem comportamentos suspeitos dentro das celas.

Por patrulharem principalmente à noite e contarem com sensores que notificam cada passo dos detentos, os robôs são considerados mais eficientes do que guardas humanos para monitorar casos de fuga, princípio de incêndio e tentativas de suicídio.

No entanto, as máquinas ainda são dependentes do homem e precisam ser controladas por funcionários através de tablets para realizar as tarefas, funcionando mais como uma espécie de serviço de telepresença remoto para guardas humanos.

Os três protótipos custaram 1 bilhão de wons (US$ 864 mil) e foram desenvolvidos na Universidade de Kyonggi, com o apoio do Ministério do Interior da Coreia do Sul. Se os testes em Pohang derem certo, o governo pretende estender o projeto para outros presídios daquele país.

Fonte: Reuters