Girls Around Me exibia informações como fotos, localização e nomes de usuários

Girls Around Me exibia informações como fotos, localização e nomes de usuários

MAIS:_Facebook oferece aplicativo de localização

O polêmico aplicativo "Girls Around Me" já foi removido da App Store, mas continua gerando polêmica e debates sobre a privacidade na internet. Desenvolvido para os smartphones da Apple, o programa permitia que usuários tivessem acesso a detalhes pessoais de mulheres da vizinhança sem o conhecimento delas.

Na prática, o aplicativo sugava dados e informações das moças via Facebook e Fousquare e montava um mapa usando o Google Maps para mostrar fotos, endereço e estilo de vida de todas as mulheres localizadas próximas ao usuário.

Embora pareça um absurdo a primeira vista, a verdade é que o sistema usava apenas informações publicamente visíveis das mulheres em suas respectivas redes sociais. Todas elas tinham a opção de bloquear essas informações a estranhos, mas seja por desinformação ou preguiça, nenhuma delas fazia isso.

Sendo assim, o “Girls Around Me” não violava nenhuma das políticas de privacidade da Apple, mas foi tirado da App Store pelos seus próprios criadores porque o Fousquare cortou o acesso à API (interface de programação de aplicativo) do serviço de geolocalização que o aplicativo necessitava para trabalhar.

Segundo o Foursquare, o “Girls Around Me” infringe a política do serviço ao agregar informações do serviço. “Temos uma política contra agregar informações de locais usando dados do nosso serviço, para prevenir situações como essa em que alguém apresenta uma visão inapropriada de diversos locais”.

Do outro lado, o chefe do projeto do “Girls Around Me”, Vlad Vishnykov, da desenvolvedora russa i-Fee Innovations, está tentando acertar suas diferenças com o Foursquare e continuar o desenvolvimento do aplicativo. “Ainda espero esclarecer nosso posicionamento e objetivos e estamos dispostos a mudar o aplicativo para atender à solicitações do Foursquare e da comunidade”, disse o desenvolvedor.

Com ou sem “Girls Around Me”, a verdade é que a polêmica em torno do aplicativo já serviu para discutir até que ponto um serviço está violando a privacidade de usuários e também como um alerta de que redes sociais podem expor as pessoas a infinitas situações quando não se sabe controlar o fluxo de informações compartilhados na internet.

O “Girls Around Me” foi baixado por mais de 70 mil pessoas enquanto esteve disponível para download e, apesar do nome destacar apenas as mulheres, o programa também era capaz de mostrar o avatar e ficha completa dos homens localizados próximos ao usuário.

Fonte: Naked Security, Cult of Mac